O vereador do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Rudmar Élbio da Silva, retornou à Câmara de Vereadores após ter pedido licença de 15 dias por motivos de saúde.

O parlamentar revelou que todos os vereadores e secretários de seu partido tinham conhecimento das atitudes de Claiton Gonçalves (PDT), inclusive o próprio Silva. “Não tem ninguém de bobo ali dentro. O que tem bastante ali dentro é interesse e puxador de tapete”, opinou.

De acordo com o vereador, no momento em que o então prefeito Claiton Gonçalves (PDT), havia sido cassado, o vice naquele momento, Pedro Pedrozo (PSB) também deveria ter saído.

Silva afirmou que está sendo rejeitado pelo seu partido, embora em seu ponto de vista a sigla nunca tenha impedido ele de tomar atitudes por conta própria. “Por isso que continuei no PSB até hoje”, contou.

Ainda no governo de Gonçalves, Rudmar assumiu a Secretaria de Desenvolvimento Rural, durante a semana decisiva que definiria a cassação do então prefeito. Após o impeachment ter sido aprovado pela Câmara, Pedrozo assumiu a prefeitura. Silva relatou ter sido demitido através do WhatsApp. “O cara que faz demissão dessa forma não tem meu respeito”, declarou. O parlamentar também descartou concorrer para o Legislativo novamente.

OUÇA O ÁUDIO ABAIXO 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!