O vereador Sedinei Catafesta (PSD) respondeu as criticas de seus colegas ao projeto de redução de salários e cargos de confiança (CC). O parlamentar afirmou que se os vereadores Sandro Trevisan (PSB), Josué Kiko Paese (PP) e Arielson Arsego (MDB), fossem favoráveis ao apelo da comunidade, teriam saído buscando assinaturas. “Não me espanto de serem contrários”, destacou.

Catafesta fez fortes críticas a Paese, destacando a necessidade do colega conhecer a legislação e afirmando que não entrará na próxima eleição se tentar se reeleger.

Em relação a Trevisan, o vereador do PSD ressaltou que a comunidade deveria cobrar dele, já que quando o ex-presidente da Casa Legislativa apresentou a ideia de reduzir o número de vereadaores, não oficializou o projeto. “Ele me questionou se eu ajudaria nos 13, eu automaticamente disse: vamos reduzir para 10”, contou.

O secretário do Meio Ambiente, Tiago Ilha (Republicanos), havia dito que não assinaria a proposta, pois acredita que o projeto em ano eleitoral é duvidoso. “Duvidoso é o drone que sumiu da secretaria. Que era para fiscalização de desmatamento, entre outras ações. As coisas não andam”, respondeu Catafesta.

O objetivo do projeto apoiado por Sedinei é coletar cerca de 3,6 mil nomes para a criação de um Projeto de Lei de Iniciativa Popular que será encaminhado para o Legislativo. Conforme Catafesta, a ideia é reduzir os salários em 50%. Os munícipes também podem participar da moção através do site https://www.abaixoassinado.org/assinaturas/assinar/49100.

OUÇA OS ÁUDIOS ABAIXO 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!