O juiz titular da 2ª Vara Cível da Comarca de Farroupilha, Mário Maggioni, indeferiu a liminar que pedia a suspensão da sessão extraordinária do processo de impeachment contra o prefeito Claiton Gonçalves. 

Uma das alegações do pedido de suspensão é a manifestação do ex-prefeito de Farroupilha e presidente do MDB no município, Ademir Baretta, em entrevista para a Rádio Spaço FM, que afirmou que seu partido irá votar pela cassação do gestor.

Maggioni no documento justifica que não há como afirmar que o presidente do MDB tenha condições de representatividade dos vereadores da bancada da sigla a ponto de antecipar o julgamento de cada um deles.

O juiz ainda ressalta que é, sim, indicativo de que houve pré-julgamento, mas não quer dizer que o pensamento de Baretta seja igual aos dos vereadores da bancada. A sessão extraordinária que ocorre na Câmara de Vereadores na tarde desta sexta-feira, 15, segue normalmente.

CONFIRA A DECISÃO AQUI

Deixe o seu comentário!