O deputado federal Marcelo Brum (PSL) declarou em entrevista para a Rádio Spaço FM que é a favor do novo decreto do armamento publicado no Diário Oficial da União na última sexta-feira, 12. “O cidadão de bem armado vai com certeza inibir o crescimento do mal”, declarou. Brum explicou que com este tipo de medida o presidente do Brasil busca inibir o crescimento da criminalidade. “Quando a sociedade do bem está armada, protegida, vai segurar um pouco o avanço do mal”, pontuou.

Os decretos assinados pelo presidente Jair Bolsonaro fazem mudanças nos documentos de 2019 que regulam a compra de armamento e munições por agentes de segurança, colecionadores de armas e atiradores. Acompanhe:

• Aumento de quatro para seis do número máximo de armas de uso permitido para pessoas com Certificado de Registro de Arma de Fogo;
• Possibilidade de substituir o laudo de capacidade técnica exigido pela legislação para colecionadores, atiradores e caçadores – por um atestado de habitualidade emitido por clubes ou entidades de tiro;
• Permissão para que atiradores e caçadores registrados comprem até 60 e 30 armas, respectivamente, sem necessidade de autorização expressa do Exército;
• Elevação de mil para dois mil da quantidade de recargas de cartucho de calibre restrito que podem ser adquiridos por ‘desportistas’ por ano;

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Áudios

Deixe o seu comentário!