O prefeito de Farroupilha Pedro Pedrozo, antes de deixar o cargo, salientou que gostaria de ser lembrado pelo equilíbrio que manteve diante da turbulência no momento em que assumiu a prefeitura. Ele ressaltou que teve que administrar a saída do então prefeito Claiton Gonçalves, que depois sofreu impeachment e o pânico da população com a chegada do coronavírus no município. "Um pânico na era da informação é muito difícil e eu consegui acalmar e ajustar a cidade”, comentou.

Ele explicou que ninguém sabia o que fazer e que houve um desespero muito grande, pois não havia nada preparado para a covid-19. A criação do Comitê de Atenção ao Coronavírus foi fundamental para as decisões coletivas e sua iniciativa foi de cortar os gastos desnecessários na administração. "Eu cortei secretarias, diminuí o número de cargo de confiança e fiz sobrar dinheiro, pois se as pessoas perderem emprego, pelo menos comida eu tenho que dar para esse povo”, salientou.

Ele destacou que está entregando uma prefeitura sem dívidas com fornecedores, com as licenças em dia e com superávit de mais de R$ 20,5 milhões. Para Pedrozo, sua preocupação sempre foi deixar uma cidade da melhor forma possível, limpa e organizada. "Quero ser lembrando como uma pessoa equilibrada”, declarou.

Confira no áudio abaixo

Áudios

Deixe o seu comentário!