A Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) apresentou neste sábado, 5, um plano de ações restritivas para o combate ao coronavírus, após o segundo alerta do governo do Rio Grande do Sul no sistema 3As. O comitê técnico da associação fez as recomendações para a região. Acompanhe:

AÇÃO 1: Identificando o percentual de contaminação acima de 70% (setenta por cento) nas faixas etárias de 20-59 anos nos últimos meses, sendo estes o público de mercado de trabalho, em sua grande maioria sem cobertura vacinal, faz-se necessário: Executar a CAMPANHA DE TESTAGEM PELA VIDA A SER EXECUTADA EM PARCERIAS PÚBLICO X PRIVADO;

AÇÃO 2: Execução pela Secretaria Municipal de Saúde de monitoramento dos pacientes positivos isolados, incluindo fiscalização para verificar se estão sendo cumpridas as orientações. No acompanhamento do paciente, pode-se orientar a reconsulta e avaliação médica aos quadros clínicos que tiverem piora, evitando desta forma internações tardias. Meta de checagem quanto ao cumprimento do isolamento domiciliar: 10% do total de contaminados diário.;

AÇÃO 3: Campanha institucional de conscientização para o cumprimento dos protocolos obrigatórios e variáveis inerentes ao Sistema 3As. Utilização da ficha de auto avaliação dos protocolos obrigatórios inerentes ao Sistema 3As;

AÇÃO 4: Fiscalização dos protocolos obrigatórios e variáveis inerentes ao Sistema 3As, inclusive nos serviços essenciais. Utilização do Termo de Responsabilidade Sanitária com entidades, associações, empresas, outros;

AÇÃO 5: Medidas restritivas e obrigatórias:
•Isolamento das áreas públicas de lazer com fechamento de praças e brinquedos;
•Entrada permitida nos restaurantes até as 22h e fechamento do estabelecimento até as 23:59;
•Fica vedado em toda a região MÚSICA AO VIVO, em estabelecimentos fechados ou abertos;
•Máximo de 100 pessoas na realização de eventos corporativos e demais eventos somente mediante autorização do comitê técnico regional da serra – regra válida por no mínimo 15 dias;

Alguns municípios já fizeram a publicação de seus decretos e outros deverão fazê-lo em breve. No entanto, cada um tem a autonomia para elaboração do seu documento. A orientação é que cada gestor municipal analise junto à Procuradoria do seu Município, de forma a respeitar os decretos municipais anteriores e também os normativos vigentes. As medidas sugeridas e enviadas ao estado estão sempre em constante avaliação, através do monitoramento diário da pandemia na região e podem mudar a qualquer momento.

O município de Farroupilha segue orientação regional e já publicou novo decreto com medidas mais rígidas de combate à pandemia.

 

Deixe o seu comentário!