O médico Cleiton Forni, em entrevista para a Rádio Spaço FM reproduzida na manhã desta quarta-feira, 4, comentou sobre o grande número de mortes de pacientes pós-covid. Forni explicou que todos os protocolos estão sendo seguidos para que as pessoas se recuperem da doença da forma mais rápida possível. De acordo com o especialista, que também acompanha as mortes ocasionadas por complicações que acometem os pacientes, cada pessoa responde diferente aos medicamentos. Após a fase mais grave da doença, os medicamentos, os tratamentos e o número de dias que a pessoa fica internada impactam na reabilitação dos pacientes. Alguns sofrem com insuficiência renal, pneumonia bacteriana, trombose, que muitas vezes, pelo corpo debilitado, acaba resultando no óbito. De acordo com Forni, normalmente os pacientes que apresentam melhora e não precisam de equipamentos hospitalares mais complexos acabam o seu tratamento em suas casas. “O risco muitas vezes é maior no hospital do que em casa”, ressaltou.

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Áudios

Deixe o seu comentário!