O deputado federal Giovani Cherini comentou sobre estudo realizado por membros do Sistema de Saúde Henry Ford, em Detroit, Michigan, que apresentou resultados positivos acerca do uso de hidroxicloroquina no tratamento de 2.541 pacientes com covid-19.

Cherini não poupou críticas ao presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Clóvis Arns da Cunha, que nesta sexta-feira, 17, divulgou nota pedindo que a hidroxicloroquina seja abandonada no tratamento de qualquer fase da covid-19. O documento assinado por Cunha também recomenda que o dinheiro público não seja gasto em tratamentos que são comprovadamente ineficazes e que podem causar efeitos colaterais.

O deputado questionou o presidente da SBI, dando a entender que por trás disso há interesses particulares e com indústrias farmacêuticas. "Quem disse que o tratamento com a cloroquina é ineficaz? É ineficaz porque custa barato? E os milhares de depoimentos, inclusive colegas médicos do doutor Arns, que afirmam terem se curado com a cloroquina? E o depoimento de dezenas de médicos que prescrevem a cloroquina com grandes resultados?", questionou.

O parlamentar parabenizou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello por orientar o uso da cloroquina como medicamento para tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus com sintomas leves e o uso terapêutico precoce do medicamento para gestantes e crianças.

Confira AQUI a manifestação do deputado.

Deixe o seu comentário!