Após a declaração do presidente da Câmara de Vereadores, Thiago Brunet, na qual apresentou um relatório que mostra níveis de chumbo, níquel e zinco no lodo da barragem da Julieta, o gerente da Corsan de Farroupilha, Álvaro Jacobsen e a engenheira química regional, Renata Dal Magro, afirmaram que os laudos não são da água tratada pela estatal, mas sim da água que chega até a barragem, onde a Corsan não tem responsabilidade sobre a qualidade que chega até o manancial.

QUALIDADE

A engenheira também comentou sobre o assunto e garantiu que a qualidade da água tratada pela Corsan está dentro dos níveis estipulados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Ela tranquilizou a população e comentou que laudos apresentados pela Corsan são realizados mensalmente por empresas cadastradas no Inmetro e eles comprovam que a qualidade da água entregue à população de Farroupilha está própria para consumo. Renata também lembrou que, caso haja alguma alteração no abastecimento da água aos usuários, eles devem ligar imediatamente para o 0800 646 6444.

PROVIDÊNCIAS

Jacobsen explica que a Corsan de Farroupilha está encaminhando o assunto para a superintendência da estatal para que ela tome as medidas cabíveis sobre as declarações do vereador.

 

Áudios

Deixe o seu comentário!