O presidente da Associação Médica de Farroupilha (Farmed), Felipe Hertz, alertou as pessoas que a vacina da covid-19 pode demorar cerca de seis meses a partir de janeiro para chegar. Ela somente estará disponível para grupos prioritários em um primeiro momento.

Ele acredita que a velocidade e a quantidade da imunização não serão suficientes e levará algum tempo para todos os brasileiros receberem a vacina. Sobre a volta às aulas, Hertz argumentou que as escolas e hospitais são os lugares mais seguros para se estar, uma vez que esses lugares tem protocolos de segurança rígidos. “Por incrível que pareça, as crianças de quatro e cinco anos tem os cuidados que precisam”, avaliou.

Conforme o médico, a questão da educação foi utilizada de uma forma política e o Brasil perdeu tempo em não ter voltado com as atividades, sendo que as consequências da paralisação virão em médio prazo.

Em relação ao avanço da pandemia, Hertz orientou as pessoas a se prevenirem, principalmente os jovens, que indiretamente acabam matando ou até mesmo colocando em leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) os seus parentes com comorbidades, como por exemplo os idosos. Essa situação traz o risco de colapso no sistema de saúde, resultando em falta de leitos para aquelas pessoas que têm outras doenças graves.

OUÇA OS ÁUDIOS ABAIXO 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!