O padre Overland de Morais Costa, da Paróquia Cristo Rei, Várzea Grande, no Mato Grosso, pertencente a arquidiocese de Cuiabá, comentou em seu canal no youtube sobre o passaporte sanitário que está sendo exigido pelos governantes.

Para o padre os direitos do ser humano estão sendo ameaçados, dentre eles, o direito de ir vir. “O passaporte sanitário é uma agressão a inteligência e a liberdade”, declarou.

Conforme o religioso, o estado quer tirar a liberdade das pessoas, ressaltando que para ter direito a liberdade é preciso renunciar a inteligência. “Não podemos dar de bandeja nossa inteligência e nossa liberdade nas mãos de pessoas irresponsáveis”, salientou.

O padre alertou ainda que a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) tem dúvidas quanto a eficácia do imunizante e que não garante a segurança de quem recebê-la. Overland classificou a atitude dos governantes como ditadura sanitária.

Confira no vídeo

Deixe o seu comentário!