A superintendente do Hospital São Carlos, Janete Toigo e o médico diretor-técnico Leonardo Bruttomesso alertaram a população nesta terça-feira, 23, quanto à lotação na UTI Covid, na casa de saúde. Segundo eles, são 10 leitos ocupados, sendo seis por moradores de Farroupilha e quatro de outras cidades.

O médico explicou que os próximos pacientes que necessitarem de leitos de UTI serão provisoriamente internados em uma UTI no Pronto Socorro (PS), o que não é o local ideal, mas receberão todo o atendimento necessário e poderão ser encaminhados para as cidades mais próximas, onde houver leitos de UTI disponíveis.

Para o médico, este alto índice de contaminação se deve pelo desleixo da população, que passou a frequentar festas clandestinas, participar de aglomerações, não se cuidar e não levar a sério a gravidade da situação. "A população se largou”, ressaltou.

Quanto à bandeira preta, eles comentaram que não adianta fechar tudo, até porque não é no comércio, na escola, no trabalho que se pega o vírus.

Bruttomesso destacou que o lockdown não funciona e que as pessoas devem assumir suas responsabilidades individuais e não esperar que outras pessoas façam por si os cuidados.

Eles salientaram que somente na segunda-feira, 22, foram atendidos 76 pacientes com suspeita respiratória aguda grave da doença, quando a média histórica era de no máximo 15 pessoas.

Confira no áudio abaixo

Áudios

Deixe o seu comentário!