O médico e diretor técnico da Associação Pró Saúde de Farroupilha, Paulo Roberto Kern, comentou nesta quinta-feira, 18, sobre a atual situação do município em relação à pandemia. Conforme o médico, a tragédia que ele anunciava em outras oportunidades chegou ao município. “Eu disse que a tragédia estava anunciada, e a tragédia chegou, e chegou pesada para nós em Farroupilha”, declarou.

Ele comentou sobre a superlotação nos leitos clínicos e nas UTIs de todos os hospitais da região, ressaltou o grande número de consultas no Centro de Atendimento ao Covid nos últimos 15 dias e lamentou que esses números chegam próximo de 1,5 mil atendimentos, causando um impacto na saúde pública do município.

O médico destacou que os pacientes estão chegando em estados gravíssimos e na grande maioria são jovens sem comorbidades.

Para ele, a reabertura do comércio que está fechado obedecendo o decreto estadual pelo alto índice da casos positivos da doença, poderá influenciar no aumento dos números para os próximos dias.

Ele ressaltou que não é contra a retomada das atividade consideradas não essenciais, e que o problema não está no comércio, e sim na população, que acaba se aglomerando nessas situações. 

Ele clamou para a população cumprir com os protocolos de segurança, destacando o uso da máscara, álcool em gel e evitar as aglomerações.

Confira no áudio abaixo

Áudios

Deixe o seu comentário!