O médico e vereador em Farroupilha, Thiago Brunet, questionou a posição do governo estadual, no sentido de impor mais medidas restritivas no combate à covid-19.

Conforme o médico, a quantidade no número de mortes aumentou depois das medidas restritivas impostas durante o mês de março, onde as pessoas foram obrigadas a permanecerem em casa. Para ele o sistema lockdown não funciona na sua plenitude e a contaminação se dá dentro das residências.

Thiago destacou que 20% das mortes são resultados do confinamento obrigatório. “Realmente diminuiu o número de infecção, mas contaminamos muito no domicílio”, comentou.

Segundo Brunet, as medidas restritivas deste porte não são suficientes para controlar o vírus e só aumentam o prejuízo para a comunidade e mortes na população. Ele é contrário ao fechamento do comércio e ressaltou que o governador promoveu um lockdown preconceituoso.

Para Thiago, quem paga essa conta são sempre as mesmos, ou seja, os pequenos comerciantes. Ele citou que os grandes empresários do comércio e da indústria não são penalizados, mesmo com casos positivos dentro de seus estabelecimentos.

O médico comentou sobre a liberação para a prática do futebol, onde um grande número de pessoas estão envolvidas para que o evento seja realizado.“Se pode futebol, pode tudo”, declarou. Ele lamentou que o dinheiro é que está mandando e quem é penalizado é sempre o pequeno.

Confira no áudio abaixo

Áudios

Deixe o seu comentário!