O vereador de Farroupilha, Thiago Brunet criticou as medidas impostas pelo governador Eduardo Leite, após a região da Serra ser classificada com a bandeira preta no modelo de Distanciamento Controlado.

Para o vereador, os trabalhadores não podem ser penalizados com a decisão do governo. "Essas medidas restritivas que não sejam para o trabalhador, as contaminações estão comprovadas que vieram dos domicílios e não do comércio, da indústria”, destacou.

O vereador salientou que essas medidas atingem o salário do trabalhador e que um cidadão sem dinheiro perde até a saúde.  “Não façam essas medidas restritivas chegarem no salário do trabalhador”, declarou.

Brunet exaltou que neste momento é necessário um olhar diferenciado e um entendimento social. Ele lamentou as decisões impostas pelo governo e ressaltou que ninguém segura mais as pessoas em casa, por isso é melhor mantê-las no trabalho do que circulando nas ruas.

O vereador também criticou a decisão do governo de impedir o retorno às aulas. Conforme Brunet, ele tem notado uma regressão no aprendizado de seu filho e vê uma necessidade de retorno imediato das crianças à sala de aula.

Quanto a vinda de cerca de 60 pacientes do norte do país, diagnosticados com o vírus para serem hospitalizados no Rio Grande do Sul, Brunet vê a atitude do governador como um ato político e preparatório para uma possível candidatura à presidência da República.

Thiago responsabilizou o governador pela nova 'variante do vírus' que se instalou no estado e que possivelmente tenha vindo com esses pacientes. "Ele não pensou na nossa comunidade aqui”, comentou.

O vereador finalizou observando que essas medidas impostas pelo governo não resolvem, o que vai resolver é a vacina.

Confira no áudio abaixo

Áudios

Deixe o seu comentário!