Gerente da Associação Pró-Saúde do final de 2013 ao final de 2014, Vilmar Tarigo veio até a Rádio Spaço FM para explicar sobre o valor de R$2 milhões de reais, apontados como déficit por alguns, após a prestação de contas da entidade. De acordo com Tarigo esse valor estava em uma poupança e foi usado para pagar os serviços de novembro e dezembro do ano passado. Nos dois últimos meses de 2014, notas enviadas a prefeitura para o pagamento foram devolvidas ao Pró-Saúde. Tarigo diz ter se negado a dar desconto e por isso se retirou do cargo.
 
Leia Também:
Sócios fundadores explicam votos contrários na assembleia que aprovou prestação de contas da Associação Pró-Saúde

Acompanhe a entrevista completa abaixo.

Áudios

Deixe o seu comentário!