A Secretaria Estadual da Saúde repassou apenas parte do recurso de R$ 1,7 milhão doado pelo Ministério Público (MP) ao Hospital São Carlos de Farroupilha para a aquisição de 10 leitos completos de UTI.

A verba enviada em abril de 2020, através do Fundo de Recuperação de Bens e Lesados, tinha como objetivo ampliar o número de leitos em razão da pandemia de covid-19.

A superintendente do hospital, Janete Toigo, em entrevista à Spaço FM nesta terça-feira, 28, comentou sobre caso e ressaltou que com parte deste valor foram adquiridos e encaminhados à casa de saúde 10 camas, 10 respiradores e 10 monitores. As 10 bombas de infusão, consideradas equipamentos fundamentais, não foram compradas e os leitos de UTI ficaram incompletos.

Janete lamentou que do valor repassado pelo MP, R$ 829 mil retornaram para o estado e a Secretaria da Saúde investiu em outros hospitais e não em Farroupilha, onde seria o destino. Ela explicou que sugeriu à Secretaria da Saúde para encaminhar este valor ao município de Farroupilha, que faria o processo licitatório para a compra do restante dos equipamentos, mas isso não foi possível.

Confira no áudio abaixo

Áudios

Deixe o seu comentário!