A enfermeira coordenadora da UBS do Bairro 1º de Maio, Luana Vasconcelos, acredita que o número de consultas e atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde que já é alto, foram mais 11.500 só no mês de maio, deve aumentar nos próximos meses de julho e agosto, por conta do clima mais frio e de mais pessoas com problemas respiratórios comuns nessa época do ano. Para Luana muitas pessoas que procuravam atendimento no Hospital São Carlos, ou aquelas que perderam a condição de associadas a planos de saúde, agora se dirigem a UBS do Bairro 1º de Maio que conta com serviço ambulatorial e presença de médico durante 12 horas. Outra questão abordada com a enfermeira coordenadora da UBS se refere aos testes rápidos de HIV, Sífilis, Hepatite B e C, que são disponibilizados gratuitamente não tem uma procura expontânea por parte dos usuários do Sistema de Saúde. A maioria das pessoas só solicita o teste quando o mesmo é recomendado pelo médico.

Deixe o seu comentário!