Farroupilha está sofrendo com a falta de vacinas, informa a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Paulina Guizzo. O município está com mais dificuldades nas vacinas antirrábicas, contra a raiva, e nos soros antiofídicos, contra mordidas de cobras. Já faz em torno de um mês que as unidades de saúde estão com pouco estoques em diversas vacinas, o que obriga a disponibilização apenas para casos mais extremos. Hepatite B e tétano também estão com números reduzidos. Paulina recomendou para as pessoas tomarem cuidados, principalmente em não levar mordidas de cachorros, cobras e aranhas.

Áudios

Deixe o seu comentário!