A Perícia que acompanhou o caso da manhã desta sexta-feira constatou que o aparelho sonoro que alerta para a marcha a ré estava danificado. Os peritos também confirmaram que o tacógrafo estava vencido. Ainda pela manhã, o delegado Thiago Vicentini de Oliveira ouviu o depoimento do motorista do veículo e passou as informações a reportagem da Rádio Spaço FM. Segundo ele, o motorista de 34 anos estava bastante abalado e se comprometeu a colaborar com as investigações. Por ter prestado socorro e não estar embriagado, o motorista de identidade preservada irá responder em liberdade por homicídio culposo. Ainda de acordo com o delegado Thiago a Polícia Civil irá investigar se o motorista foi o único culpado pelo acidente.

Acompanhe a matéria completa no Fim de Expediente desta sexta-feira. 

Deixe o seu comentário!